Inspirações - decoração, ideias, cores, presentes - Reciclar e Decorar - Blog de Decoração, Reciclagem e Artesanato

Inspirações - decoração, ideias, cores, presentes

em 10 de outubro de 2011



















via        via      via


Um beijo
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

81 comentários:

  1. Oi, Fabiana. Tenho um menino tb com 09 anos...e te digo: é uma luta diária!!!! Não fique triste nem se sinta agredida ou derrotada com os bilhetes da professora do teu mocinho.... sinta que é preocupação deles com teu filho.É importante que vcs andem juntos, escola e família. Converse com a professora, procure a coordenadora e tente descobriri qdo teve início este comportamento, veja tb se outras crianças estão passando por algo semelhante...observe teu menino com atenção....as vezes as respostas estão mais evidentes do que imaginamos...se acalme, força e tenha certeza que vcs darão conta do recado.
    meu e-mail é adrianejeziorny@hotmail.com
    Beijos. Adriane

    ResponderExcluir
  2. Querida estamos aqui para nos ajudar, minha vida está passando por um tornado, mas graças a palavras de incentivo de algumas amigas estou aprendendo conviver com os problemas ate eles se resolverem, porque tem coisa que não adianta se desesperar, é esperar e pronto, a pouco fui diagnosticada com Dislexia, pena que sofri muito, meus pais vieram de uma crianção muito simples e sem informação, meu diagnostico muito tarde poderia ter sofrido bem menos mas não sabia, ninguem tem culpa, bem que quero dizer esteja atento a sinas que a criança o filho dá, não estou dizendo que o seu tenha isso, mas muitos déficit de atenção se dão por histórias similares, são pessoas muito inteligentes por isso muitos pais não se atenção para ver o diagnóstico, bem mas cada caso com sua história, mas é bom procurar ver, olha você e nem seu marido tem culpa , acredito que sempre fazemos o melhor pra nossos filhos, mas as escolhas vem de cada indivíduo, então não se culpe, pode ser apenas uma fase que seu filho esteja passando, só falei sobre meu caso e sobre déficit de atenção porque não custa observar. E os outros problemas descanse em Deus é o melhor colo nesse momento, me desculpa pela liberdade e por ter me alongado nesse comentário.

    ResponderExcluir
  3. Fabi, não sou mãe, nem educadora, mas certos problemas temos sim que contar com ajuda externa, seja coordenadora da escola ou um terapeuta.
    Não adianta ter todo tempo livre do mundo se a situação foge do nosso controle.
    Não se preocupe se precisar ficar afastada, quem gosta de vc e do blog vai entender.
    Força e não deixe e peteca cair.
    Beijos! :)

    ResponderExcluir
  4. Oi, Fabi.
    Também sou mãe e entendo o que vc está passando. Graças a Deus nunca recebi bilhetes da escolinha da Laura, a professora e a assistente sempre a elogiam e dizem que gostariam que todos os alunos fossem como ela. Mas em casa é outra coisa, ela tem só 5 anos e já tem resposta pra tudo há mais de 1 ano, tem vezes que eu me pergunto se não tive algum problema de memória e os anos passaram e eu não percebi, ainda mais que ela tem o tamanho de uma criança de 9/10 anos... às vezes eu choro, piro, fico deprimida, pensando o que eu faço e o que estou fazendo de errado, mas sei que é assim. Eu só não passo a mão na cabeça, sabe? Se fez errado, fez e pronto, tem que refletir e ver o que fez de errado, não é só porque é criança que finjo que não vejo, pois sei que na adolescência será pior (eu oro pedindo que não, mas como sou mãe de menina... rs), eu converso muito com ela e peço para que confie sempre em mim, me conte tudo que acontecer. Às vezes me vejo perdida como vc, mas acredito que tudo vai melhorar, que é uma fase, a vida é feita de fases e que sem amor, carinho e compreensão nada muda, nada vale a pena. Acredite, tenha fé e não deixe que isso te faça mal, vc sabe, a tristeza é um alimento ruim para a alma e para o corpo também.
    Desejo que tudo fique bem logo.
    Fiquem com Deus, tenha fé e calma para lidar com essa situação, vc vai ver como as coisas se ajeitam, tudo tem seu tempo, nada é por acaso.
    Beijocas e tenha uma linda semana.

    ResponderExcluir
  5. Não fique assim não, eu também passo pelos mesmos dilemas com meus filhos, um de 12, um de 6 e um de quase 2 anos. Entre outros, o blog está sendo uma rota de fulga, te entende nos mínimos detalhes, também gostaria de blogar mais, fazer as artes que tanto gosto, aliás o mimo está a caminho, ainda deve demorar um pouco, interior é mais complicado.
    O tempo é o melhor remédio, não se culpe, nós mães temos a mania de achar que sempre ficou faltando algo, que podíamos ter feito mais, só que muitas das vezes o mais acaba sendo menos. O tempo é o melhor remédio é só não desistir, assim como eu, estou tentando mesmo achando que não tenho mais forças para continuar, lembre-se do que escrevi na blogagem da Elaine: "Amo a VIDA, pois é nos momentos difíceis que ela me mostra que sou forte, muito mais do que eu pensava". Tem brincadeira lá no meu blog para você.
    Beijinhos vai dar tudo certo.
    bruna-neiva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. oi querida, me indentifiquei demais com o seu post, também tenho passado maus momentos com o meu filho mais velho de 09 anos,ele também anda me dando muito trabalho na escola( a própria professora disse que ele sabe só que só faz quando quer ),e em casa por mais que eu faço ele continua rebelde,diz que eu sou chata ,não me obedece,resolvi procurar um pscólogo, e espero que as coisas fiquem mais tranquilas, não é facíl não e´ amiga?

    ResponderExcluir
  7. Fabi, o filho caçula de meu marido, com a mesma idade do seu, está dando trabalho também em coisas bem sérias que nem posso falar aqui, mentiroso e respondão. O pior é que a mãe dele quer mandá-lo para cá no final do ano como se aqui fosse colônia de férias. Falei que se ele vier, ele NÃO VOLTA. Terá que passar a guarda dele para o meu marido e eu o ajudarei ou então ela que se vire pra lá.
    Na verdade, faço isso somente por eu achar que o menino é MUITO carente e largado, mas querer mesmo eu nunca quis. Falei para o meu marido se ele não der um basta nas mães e nos dois filhos dele, eu darei um basta nelas ou vou querer minha vida de solteira de volta.
    A vida é assim, cheia de altos e baixos, mas ultimamente tenho sido mais racional, preciso cuidar da minha vida e de minha felicidade.
    Acho que esse momento de seu filho é só uma fase e ele tem uma família unida que o ajudará a sair dessa. Eu também não gostava de estudar e continuo não gostando, está em mim e talvez isso esteja também em seu filhote, mas com paciência, você fará com que ele entenda que apesar de tudo, estudo é muito importante. No final, vocês sairão fortalecidos dessa situação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Fabiana querida!!Isso é ser mãe amiga, carregar tudo nas costas: as alegrias, as tristezas, as frustrações, sempre achamos que erramos em algum ponto, mas tudo Graças a Deus passa. Vai dar tudo certo, cada pessoa é diferente uma da outra e temos que encontrar o jeitinho certo de lidar com cada situação, mas não nos abandone, mesmo com a cabecinha cheia de probleminhas vc ainda conseguiu selecionar imagens tão lindas. Só vc mesmo! beijo enorme, Andrea.

    ResponderExcluir
  9. Oi Fabi, CALMA, MUITA CALMA... você vai conseguir colocar tudo em ordem novamente, é apenas uma tempestade de verão. Mas, para isso uma coisa de cada vez, hoje a prioridade é o filhão, então, de uma pause em tudo e se dedique somente a ele por um tempo e aos poucos você vai voltando a rotina.
    Sei que precisamos do nosso trabalho artesanal que deixa a gente relaxada, porém, não consuguirá criar com a cabeça voltada para ele.
    Tudo vai se resolver.
    Um Grande Abraço Apertado.

    ResponderExcluir
  10. Tenho ctz que vão encontrar um ponto de equilibrio e td voltará a sua normalidade. E acho q vc está muito correta, tem msm q focar em sua família. Boa Sorte! Bjuss e amei as imagens.

    ResponderExcluir
  11. Li seu post e não teve com não se identificar um pouco.
    Fui uma criança que nunca tive problemas na escola, minha mãe nunca foi chamada lá. Nunca tirei nota baixa e nunca fiquei de recuperação até entrar para o colegial. E mesmo assim, foi em apenas 1 matéria.
    Então agora, com a Ester, uma garotinha de apenas 4 anos, estou tendo muitas reclamações: que empurra, que fala alta, que não obedece, que não come, que isso, que aquilo.
    E corre bilhetinhos para a mamãe também.
    Juro q não sei o mais que fazer.
    E choro, me dói, pois nunca dei esse tipo de trabalho para minha mãe...
    Me sento impotente, que estou errando em algo, mas não sei onde.
    Como é dificil....

    Mudei várias coisas do hábito dela, e uma delas, foi o modo de vir embora. Antes ficava quase 2 horas na van. Agora apenas meia hora, mas pra isso, tive q pedir pra deixar no meu serviço e fico com ela até a hora de ir embora.
    E mudou bastante o comportamento dela.

    Agora vamos ver como continua né?

    Então desejo forças e tenha fé (pra vc e pra mim)

    abraços cheirosos

    ResponderExcluir
  12. Fabi, a vida não é moleza pra ninguém, todos temos nossos altos e baixos.
    Com certeza vcs vão superar essa fase, que bom que vão procurar ajuda externa, isso vai fazer grande diferença. Vc vai ver!
    Tô aqui na torcida para tudo se ajeite.
    E não se culpe!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Ah querida, fica assim não... daqui a pouco tudo se ajeita, e como vc mesma disse, em tão sábias palavras, as vezes precisamos "reciclar" nossas vidas, mas vai lá, tire seu tempo, mas não fique longe do blog não, e não digo isso só por nós, q ficaremos menos tempo com vc, mas por vc tb, pois pra mim, é como uma válvula de escape e acredito q pra vc tb deve ter o mesmo efeito... aqui é outro mundo, com alegrias e tristezas tb, mas qdo recebemos carinho de amigos tão distante geograficamente, ficamos felizes demais, "né não"? Bjo e sucesso pra vcs nessa "empreitada"!

    ResponderExcluir
  14. Oi Fabi
    sabe, gostaria que uma amiga visse esse seu post, como vc falou não está sozinha nessa, todos temos problemas né! só devemos saber lidar com eles...eu ainda não tenho filhos por isso nem sei oq faria se estivesse no lugar :s
    espero que td se resolva e q sua inspiração volte com tudo!
    Tenha uma linda semana
    bjinhus

    ResponderExcluir
  15. Olá,Fabiana!
    A vida é assim,menina...reciclando sempre e caminhando em frente!
    Daqui algum tempo,esta tempestade terá passado e você vai se perguntar:Será que fui eu mesma que deu conta de tudo isto?!
    Estou lhe dizendo isto,por experiência própria.
    Um beijono seu coração,
    Nena

    ResponderExcluir
  16. Fabi,
    Vc está certissima em dar prioridade agora ao seu filhote. Cada filho é diferente mesmo. Vejo os meus irmãos, somos 4 cada um com sua caracteristica. Então tem mais é que procurar ajuda e se dedicar a ele enquanto ele é pequeno. Como diz minha mãe, quanto mais tarde pior... Então se dedique e suas amigas mesmo vão entender que seu blog vai ficar quietinho até vc puder vim aqui e contar as novidades para a gente. Mas só não desapareça! Vá sempre dar um oi no Twitter! E aqui para contar como estão todos!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  17. Oi Fabiana, sigo seu blog já faz tempo, não sei se vc já foi visitar o meu.
    Mas eu queria dizer que essas "pedras" no caminho fazem parte até da nossa felicidade, vc vai ver que vai contornar a situação e num futuro bem próximo vai olhar pra trás e achar que o problema nem era tão chato, procure entender pq seu Pimpolho anda com esse comportamento, ele pode estar tentado mostrar que há algo errado com ele. Eu tbm tenho um filho aborrescente, o meu tem 12 anos e não é fácil manter uma rotina saudável e organizada da vidinha dele, mas eu tento sempre lembrar que tudo passa... então, tenha certeza de que isso também passará!!!
    Beijinhos Querida e uma semana cheia de surpresas boas!!!

    ResponderExcluir
  18. Ah Fabi!Aprendi a gostar muito de vc, com esse seu jeito bem sincero de ser...Fala (escreve) o que pensa e acho que me identifico muito com você porque sou assim também. Ah, filhos...Tenho a impressão de que eles passam por ciclos...Minha pequenina, apesar de ter apenas 3, às vezes me dá muito trabalho e não há conversa nem canto da disciplina que resolvam...Mas assim como vem, vai...E tem épocas que eu não posso reclamar - ela é a mais querida e obediente de todas que conheço...Filhos são assim mesmo e a gente SEMPRE se sente frustrada...Então, só posso te desejar bastante paciência e serenidade que com o tempo tudo se encaixa...Só não nos abandone, por favor!

    Beijos,
    Tânia

    ResponderExcluir
  19. Que isso! Não gostei nada de ver a maneira como está reagindo aos recados da escola!!! Eles não são endereçados a uma mãe omissa, entenda isso!!! São endereçados a uma mãe que educou o filho muito bem, e que vai superar essa fase da criança, só isso!!! Pelo amor de Deus, olhe o lado rosa da coisa! Jamais se deixe abater, é disso que o inimigo gosta!
    Cada filho é diferente um do outro! Ao contrário de vc, eu tive uma atrás da outra, uma escadinha mesmo, hoje elas tem 13, 12 e 11. E sabe o que mais? Tem problemas do mesmo jeito, e cada uma com um problema diferente!!! Ai meus sais, como eu corro pra apagar fogo de todos os lados, me sinto no meio de um tiroteio às vezes!
    Vou cantar um trechinho de um hino pra vc:
    "Se a luta é muito grande, e ela te faz perder a fé, o meu Deus entra na guerra, peleja por vc... levante os teus olhos e veja o sobrenatural, quem tem promessa de Deus vence o mal, vence o mal... não morrerei enquanto a promessa não se cumprir, quem tem promessa de Deus não morre não, não desiste não, e tem a fé, a fé de Abraão..."
    Sua família é uma bênção. Creia nisso! Precisando de mim, estou aqui. Vamos orar! Força! Fé! Vida! Temos muito!

    ResponderExcluir
  20. Não desanima não viu, tudo isso é passageiro. Seu filho com mais um pouco do seu tempo dedicado a ele logo retoma as coisas de forma a dar menos trabalho.

    Tenha fé viu.

    Nós continuaremos por aqui.

    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Olá Fabi! Vim te desejar todo bem e a serenidade que voce tanto precisa, amiga! Não se preocupe com tanta coisa... tudo isso vai passar! Está no caminho certo, cuidando, buscando ajuda...tudo vai se normalizar! Fico pedindo a Deus que te ajude nessas dificuldades e que não deixes de manter esse cantinho que eu acho um charme! Tenha uma semana iluminada e cheia de paz, em família! Bjus. Josi

    ResponderExcluir
  22. Oiiii!
    Obrigada por visitar meu cafofo novo!
    Eu consegui recuperar meus textos em cache..o resto tenho salvo no meu pc!kkk!
    Agora sempre farei backup..."gato escaldado tem medo" né!kkkk!

    Poxa amiga...não tenho filhos ainda, mas imagino como se sente. Sou dona de casa também e sei como é esse julgamento das pessoas sobre nós.
    Não desanime, pois seu que Deus irá ajudar você e seu esposo a superar esses problemas e a seu filho "entrar na linha" novamente. Estarei orando por você e sua família.

    Lindas imagens, todos os ambientes estão maravilhosos! Estarei sempre por aqui aguardando teus lindos posts!
    beijão, paz e muita força pra ti amiga!

    ResponderExcluir
  23. Minha mãe sempre diz que Deus não manda um fardo que não possamos suportar,pense nisso.

    Ótima tarde.
    Bjinhuxxx carinhosos.

    ♥ TAMI ♥

    ResponderExcluir
  24. oi Fabi

    Tenho um filho de 19 e uma menina com 12.. ete ano também estou revendo meu jeito de educar, ela é bemmm diferente do irmão. geralmente os mais velhos são mais fáceis.
    É uma menina no corpo de moça e também anda atrapalhada com tantas mudanças. Me parece também que criar meninos é mais fácil..rs.è que menina é mais sensível e tem que ter um jeitinho mais especial.
    Fabi, sei que a gente fica querendo dar conta de tudo e não consegue.
    Vc ja avisou as amigas e vai levando o blog devagarinho, passe qdo puder, se não deixar uma postagem deixe apenas uma imagem,é assim que estou fazendo qdo o tempo esta muito curto.

    Bjão e força querida!

    ResponderExcluir
  25. Fabiana, adoro o seu blog, sempre que tenho tempo passo por aqui para ver as coisas lindas que postas...
    Não te estressa tanto com o teu filho, não é que tens que aprender como educá-lo, os tempos são os outros, as crianças mudaram muito nestes 10 anos... Isso é bem comum nessa fase, vejo isso em todas reuniões na escola, os alunos desinteressados e os pais dizendo que fazem de tudo para ele se dedicar, mas não adianta... Quando chega o ano seguinte, parece que trocaram de criança, eles estão mais interessados e a fase da "reveldia" passou. A escola sabe que o problema não é contigo, e mandar um bilhete para casa serve para mostrar ao aluno que estão todos de olho...
    Boa sorte nessa jornada... Parabéns pelo blog LINDO!!!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  26. Oi Fabiana!! Como entendo sua situação!!! Estou passando pelo mesmo problema com meu filhote de 11 anos. Uma complicação... tem dia que mente dizendo que fez o dever, outros dias brincando no horário da aula... a fase de não querer comer, pode ficar tranquila que logo vai passar. Eu estava neste mesmo dilema ano passado e agora é um problema distante, ele está um comilão, graças a Deus!!!
    Mas sei que é cansativo demais, eu nunca tinha passado por este problema também, mas é como alguns amigos me aconselharam: cada pessoa é única!!! Não adianta você pensar que ele vai agir como vc agiria (eu detesto ouvir isso, mas é uma verdade..). Enfim... o que posso dizer é o que tenho feito aqui em casa e tem dado certo (e tenho o agravante de sermos somente eu e ele). Já cortei uma viagem a Disney que ele faria ano passado e mais que isso, fui sem ele!!! Pode parecer maldade mas tem surtido efeito, pois da melhoria dele na escola depende sua ida ano que vem. Tenho evitado desviar muita atenção para ele como um problema, pois às vezes penso que eles gostam de ser o foco, então simplesmente confisco o Playstation, proíbo de usar o computador e assim vou levando até que ele amadureça um pouquinho. Tenha paciência, pois cada um tem seu tempo. Boa sorte para nós!!!
    www.arquitrecos.com

    ResponderExcluir
  27. Amada Fabiana Tardochi, que grandeza dividir conosco sua angústia!Vai dar tudo certo você vai ver!São fases seu filho está na fase das descobertas e algumas crianças tem esses problemas crescem rápido demais para um corpinho ainda frágil, a minha Giovanna tem a mesma idade do seu 9 anos, ela nunca me deu problema mas meu Henrique de 15 deu problemas parecidos com o do seu menino por ser inteligente ao extremo sempre tirou 10 mas a escola era pouco para tanta curiosidade e resolvi entupindo ele de atividades (sugestão do terapeuta) deu certo amiga mas como pastei para ajudá-lo.Bjo no coração e dedique seu tempo aos teus problemas, e nós te esperaremos na torcida de que vc esteja bem!Ótima semana!

    ResponderExcluir
  28. Oie!!
    Saiba que não está sozinha, muitas mães tem problemas com os filhos na escola, inclusive eu, isso é apenas uma fase logo passará.
    Estou encantada com a primeira imagem, incrível como nossos anjinhos se transformam em verdadeiras pimentinhas na pré adolescencia e adolescencia!!
    Bjo.

    ResponderExcluir
  29. Fabi,

    Se de um tempo, as vezes ele é o melhor remédio...quanto ao Gi, não se sinta culpada, e como vc mesmo disse nenhum filho é igual ao outro. Eu acredito que o Gi, por ser muito esperto e aprender com facilidade, se entedie facil com as aulas, ai ele conversa, não quer copiar, pq já sabe a lição. Eu era assim na escola, sempre fui...aprendo rapido e depois não tinha paciência para acompanhar os outros, assim fuicava conversando, me rebelava, pq ninguem entendia, e conversando com meu marido, ele tbm era assim, então eu aprendi que não posso cobrar muito das crianças, mas tento matê-las motivadas. Tente inverter a jogada, mosrte a ele que como ele sabe, seria legal dividir o conhecimento com as outras crianças, incentive-o a ensinar as outras crianças, converse com os profº peça que eles incentivem o Gi a ser um ajudante, assim ele terá mais responsabilidade e pode melhorar o comportamento. Quando sentir que ele esta respondão, mostre que vc fica chateada e o pq, abrace -o mostre que mesmo com tudo isso seu carinho e amor por ele é grande, mas acima de tudo, saiba que isso passa. Falo por mim.

    Bjos e se precisar de uma amiga, estou aqui.

    ResponderExcluir
  30. poxa, entendo a sua situação, mesmo não tendo filhos entendo a sua cobrança para ser uma boa mãe e que se filho ande "nos eixos", realmente a família em primeiro lugar.. mas quando tiver um tempinho aproveita para relaxar com o blog, com certeza os comentários animam a gente!!!
    Bjus

    ResponderExcluir
  31. Oi Fabiana,assino seu blog e não vejo á hora de ver suas atualizações , pois amo visitar sua casa azul , pois é minha cor favorita ,espero que seus problemas não te empeçam de postar.Acho que sua frustração é normal, toda mãe passa por estas etapas , o fato de vc estar em casa ,nao vai fazer com que seu filhote seja perfeito,que não passe por fases que façam com que você queira arracar os cabelos, filhos nunca tem personalidade igual ,nem quando são gemeos.Espero que de tudo certo na quinta e que vocês encontrem uma maneira de diblar esta rebeldia , ou o motivo que está levando á isto.Abaços.Ana Cláudia.ana-adao@ig.com.br.

    ResponderExcluir
  32. Fabiana querida, isso que estás passando com o filho, também passei com o meu. A filha sempre estudiosa, caprichosa, não causou preocupações. Já o filho, lendo teu post, vi o meu. Forcei-o terminar o primeiro grau o que foi feito aos trancos. Já o segundo grau, andou por todas as escolas particulares e públicas possíveis e o veredito era o mesmo: "os professores são burros". Terminou o 2°grau no Supletivo, com quase 20 anos. Estudou um ano sozinho para concurso para Oficial de Justiça do RS e passou em 17°lugar. Já trabalha na profissão desde 2005. Então, veja sempre em teu filho o sucesso, mesmo demorando um pouquinho. Ah, e concordata serve para a recuperação, mantendo as atividades. Irás conseguir, junto com teu marido e, o filho, aos poucos entenderá o quanto é amado e saberá corresponder às necessidades da vida.
    Beijos,
    Beth.

    ResponderExcluir
  33. oi fabiana, tomara que vc leia esse comentário...bom, sigo seu blog, acho que ele tem muito a ver com o meu Amoras, postamos coisas parecidas, fico pensando que devemos ter outras coisas em comum. hoje qdo li este post tive a certeza. Bom, tenho 47 anos e uma filha de 23, Stefanie. É minha luz princpalmente pq saiu do meu coração e não da minha barriga. Qdo ela veio tudo se iluminou pra mim e até os 10 anos foi a criança mais fácil de conviver da face da terra. Qdo menstruou tudo mudou. De doce se tornou rebelde, de obediente se tornou respondona, de estudiosa passou a ser largada e com o passar dos anos piorou muito. Nessa fase meu casamento já estava ruim tb e acabei me separando. não digo que a separação causou uma piora na situação mas abriu horizontes para ela procurar mais encrenca e eu sozinha praticamente, pois o pai sempre foi um pouco 'bonzinho' demais...sei que posso afirmar que Deus mandou meu marido atual na hora certa, ele me mostrou que ela estava quase entrando em uma grande furada de drogas, mas me mostrou de uma maneira que eu pude entender e aceitar (sabe comé, mãe nao aceita palpite em educação de filho), bom resumindo: com a ajuda dele, trouxemos a stefanie de volta, foi dificil, tinhamos discussão quase todo dia e noite, mas entendemos que ela 'pedia' limites, do jeito dela...então era tudo na redea curta e funcionou muito bem. Hoje é uma menina adoravel, é alegre, amiga de todo mundo, e sabe respeitar, ela diz que tem dois pais: o dela e meu marido, o que é otimo ....mas posso dizer, querida, que passei momentos muito ruins, chorei muito sozinha no banheiro, mas aprendi a me impor e a dizer não sem doer o coração...aprendi a ser dura na hora certa e com a certeza que ela não estava entendendo naquela hora, mas que mais a frente iria reconhecer...e foi o que aconteceu...depois disso muita coisa aconteceu e te conto depois...mas queria te passar isso pra aliviar seu coração e dizer que naõ está sozinha....beijão! Meire

    ResponderExcluir
  34. Amiga,sinto está longe,queria poder ajudar de alguma forma,mais isso vai passar,é só uma fase,sei que você já deve ter escutado isso,mas confie no Senhor,Ele resolverá todos os seus problemas,desabafe com Ele e tudo vai ser resolvido

    Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei. Mateus 11:28

    Bem sei Senhor que tudo podes e nenhum dos teus planos pode ser frustado. Jó 42:2

    Cheiro grande!!

    ResponderExcluir
  35. Eh, vidinha, hein? A cada dia um novo desafio, dias tranquilos seguidos de angustias e ansiedades...
    Tudo isso deve ser para a gente evoluir, só pode.
    Não se cobre pelas visitas e posts no blog, cada pessoa que te acompanha porque gosta do blog certamente vai entender e aguardar.
    E não se culpe pela situação com seu filho. Mãe não é culpada por tudo, e mãe não consegue resolver tudo. Tem mesmo que pedir ajuda. E manter a família unida.
    E oh, segredo: vai passar, sempre passa...
    Beijos, paz e tranquilidade para todos.

    ResponderExcluir
  36. Olá Fabiana,
    tenha paciência. É desse jeito mesmo - um filho é diferente do outro _ e ponto. Vc precisa viver um dia, depois o outro...sem pressa. Não se afobe com o que vai acontecer amanhã.
    Cuide do hoje primeiro.
    Eu desejo que vc consiga sair dessa logo. Quanto aos posts, adorei como sempre. Venha sempre aqui, desabafe, e conte conosco.
    Beijos
    Jussara

    ResponderExcluir
  37. Fabi querida, eu não tenho filhos, mas sobrinhas, e a diferença de idade delas é um pouco menor que a de seus filhos, além de elas serem mais novas.
    Mas uma é completamente diferente da outra...
    Não sei o que te dizer, pois nunca passei por isso, mas estou aqui se você precisar, viu?
    Pense na ajuda de um psicólogo, acho que é super válido!!
    Tenho certeza que resolverás tudo e voltarás feliz para cá!!!
    Beijossssssss e muita luz pra vocês!!!
    Te adoro muitooooooooooo!!!

    ResponderExcluir
  38. Querida Fabi, esse problema é mais comum do que você imagina, todos os dias recebo em minha sala mães angustiadas com esse mesmo problema, oque digo a elas vou te dizer também: calma,paciência e não ficar se torturando achando que errou em algo, seu filho está na pré-adolescência porque esta fase está se adiantando para nossas crianças,e está vindo com a rebeldia redobrada, e mesmo na maioria dos meus meninos é uma forma de chamar a atenção,não sei se é o caso do seu, observe-o bem, converse muito,dê atenção, mas não demasiada, emfim querida amiga, só posso te desejar muita força, vejo diariamente o que filhos fazem a um casal. muita fé e pulso firme.
    Um grande abraço
    Silvia.

    ResponderExcluir
  39. Oi Fabi! fase difícil, né?

    Minhas filhas também são muito diferentes uma da outra, mas acho que como a diferença é pequena entra tudo no mesmo balaio.

    Não desista do seu blog não, ele está tão lindo, é tão especial... Se precisar dê uma espaçada entre as publicações. Acho tão difícil blogar todos os dias. As vezes prefiro passar o tempo só lendo os outros blogs que eu sigo, comentando e pensando em algo para escrever do que colocar a mão na massa...

    Sobre o filhote, acho ótimo conversar com a coordenação da escola. Mas não se cobre tanto e não se sinta culpada. Se quiser conversar ou sair para bater perna no shopping, me escreva e nós marcamos!

    Bjs
    Ia

    ResponderExcluir
  40. Fabiana,espero que seus problemas sejam passageiros e se Deus quiser serão...Também tenho me sentido assim, como vc descreveu "dias melhores, dias piores" e são pessoas como vc com seus blog maravilhoso que me dão força a cada dia, mesmo!!! Peço a Deus q te dê muita força para enfrentar tudo!!!!!!! bjs no coração leila vergara

    ResponderExcluir
  41. As vezes os tempos de reciclar são tão importantes quanto os momentos de decorar. A gente precisa passar por determinadas situações para aprender.
    Eu tenho uma irmã que está na mesma situação do teu filho. Sempre com problemas na escola, vive respondendo pra tudo e (espero que diferente do teu filho) não dá valor pra nada do que meus pais fazem por ela. Mas é preciso tempo para que eles amadureçam, como foi com a gente. Até lá, que alguém lá encima te dê paciência muito amor.
    Logo logo as coisas melhoram, tu vai ver só! É soh dedicação!
    beijos

    ResponderExcluir
  42. Nossa, fabi.

    Assim vc me mata..
    Suas imagens são sempre as melhores...

    Adoreiii!!!

    Beijocas e uma ótima noite...

    ResponderExcluir
  43. Oi Fabiana!
    lindas as imagens que vc deixou pra gente, msm vc estando atarefadissima com o filhote, teve o carinho de dividir essas belas fotos conosco.
    eu nao tenho filhos, mas imagino como deve ser dificil encontrar esse tipo de barreira. mas com certeza vc está fazendo de tudo, está dando seu melhor. e esta fase dos 9-10 anos é assim mesmo. eles acham que são grandes e já tem vontades e opinioes proprias... nao sei muito o que te falar, mas espero e acredito que vai ficar tudo bem sim. tudo o que nos acontece nos ajuda a crescer. podemos nao entender na hora, mas vc vai sair com força total dessa!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  44. Fabiana, primeiramente quero te dizer que tudo na vida de uma criança é fase e vc deve saber disso, mas o que quero dizer é que filhos são sim diferentes um do outro, eu tenho três e cada um com sua personalidade, então "tenha calma e siga em frente", sei que enquanto mães e donas de casa acabamos que pagamos para nós todos os acontecimentos domésticos e familiares, mas explique sua situação na escola e tente ver a vida por outro ângulo, vc não tem que reaprender a ser mãe, afinal aprendemos a cada dia um pouco mais, apenas tente entender que é uma fase de rebeldia e que isso vai passar com muito amor, diálogo, busca de saber o que acontece na cabeça no seu caçula, sei que não é fácil, mas tenha fé e muita paciência que tudo ira acabar bem.
    Torço para que tudo volte para os devidos eixos.
    Bjos, que Deus derrame chuvas torrenciais de bençãos sobre sua casa, seus filhos e marido.
    Fique bem amiga!!!

    ResponderExcluir
  45. ah!!! tinha esquecido, rsrs... tem selinho pra vc lá no meu blog.
    bjs

    ResponderExcluir
  46. Fabi, deixa te dizer. quando vc falou de problemas com o pequeno já imaginei que fosse o mesmo que passo. Sim, é comum, amiga. Por sorte o seu já está com as matérias todas fechadas, já o meu se conseguir ficar de recuperação é lucro. Faz o mesmo que o seu, não é organizado, diz que faz as lições e não faz, tenho que ficar em cima o tempo todo. Quando vem recado diz pra mim que esqueceu a agenda na escola, e na escola diz que esqueceu em casa. É assim desde pequeno,e nada que eu faça muda. É da personalidade dele, adora esportes e odeia escola. alias a única matéria que ele sempre tira 10 é educação f´sica. Chegou até a 7º série sem repetir de ano, pq conquista os professores. É uma criança muito amorosa, é de abraça, dizer o quanto vc é importante e de dizer "Eu te amo". Quase todos os professores que já passaram na vida dele se derreteram (uma ou outra o odiava, é bagunceiro também) pelos carinhos e sempre acabaram dando uma nova chance pra ele. Mas agora, sei não. Sábado foi reunião de escola, para a menina só elogios, já para o menino, Deus do céu: "Mãe, ele é terrível.". Por sorte os dois só tem 2 anos de diferença o mesmo professor de um é do outro. Então os professores percebem que não sou eu, ou minha educação, é próprio dele. Veja o que seu filho gosta de fazer, nessa idade eles tem muita energia. Talvez uma atividade física em que ele possa descarregar essa energia o ajude.

    Não sei, é apenas uma ideia.

    Bjs!
    Fica bem!

    ResponderExcluir
  47. Fabiana querida que Deus dê à vc e seu marido a sabedoria necessária p lidar da melhor maneira c seu filhote.
    Já passei por alguns problemas de rebeldia com a Raquelzinha tbm.Houve uma época em que ela batia em todo mundo na escola.Tbm tinha boas notas,mas nesse caso, foi a separação do pai que aflorou tanta agressividade.Hj ela está como realmente é: calma e tranquila, a fase problemática passou.
    Não sei muito bem como é lidar com meninos, pois só tenho filhas e netas mulheres.Mas sei como sofre um coração de mãe.
    Não abandone o blog! Tbm tenho tido pouco tempo disponível p blogar, tenho até muitas imagens e assuntos que vão se acumulando, mas pouco tempo e muito cansaço.
    "A nossa força vem do Senhor".
    Bjs carinhosos,
    Nena.
    www.coracaodanena.blogspot.com

    ResponderExcluir
  48. Amiga, sei o que vc passa,, o meu filho mais novo(13 anos) tambem é igual ao seu,, só tem um detalhe eu estou separada do pai dele,(e ele sempre foi alheio a acompanhar filhos nos estudos, sempre disse que isso é tarefa das mães..) Então estou fazendo de tudo para mostrar ao meu filho que a vida vai cobrar dele essa falta de estudar de ser responsavel.. Converso, explico, oro para ver se as coisas mudam.. Vou procurar psicologo e etc, para tentar ajuda-lo.. Só digo a vc nós estamos ajudando, tentando,, então vamos seguir, com certeza algo vai nos iluminar.. abraçoss.. vc não esta só...

    ResponderExcluir
  49. Fabi,

    Sei exatamente como se sente, perdida, impotente, mas te digo, isso passa, com ajuda externa as coisas se resolvem, e depois ainda pensamos como nos deixamos abater com algo tão simples de resolver. Um olhar de fora faz toda a diferença, vc verá, só o fato de poder dizer tudo o que sente, sem precisar medir as palavras e assumir nossa incapacidade de lidar com tudo, já faz toda a diferença. Meninos são difíceis, eles precisam se achar no mundo, como nós, precisam de tempo para se encontrar e se entender, deixam de ser crianças para se tornar algo incerto para eles e isso muda tudo, dá medo. Tenha fé e confiança, pois tudo dará certo.
    Grandes beijos

    ResponderExcluir
  50. Oi Fabiana,
    É complicado dizer para vc não ficar triste, pois quando se trata de filhos perdemos mesmo a nossa estrutura né? Mas não se culpe, pois com certeza é apenas uma fase e daqui a pouco passa...seu filho vai perceber a mãe maravilhosa que tem e vai mudar! Paciência amiga,é sóuma questão de tempo.
    Uma semana de vitória pra vc!
    bjus

    ResponderExcluir
  51. Fabiana,

    Muitas vezes, parece que nós que fazemos parte da blogsfera, não temos problemas. Ao visitar os blogs, encontramos tantas coisas lindas, que esquecemos que por trás disso, tem um ser humano que sofre todos os tipos de sentimentos.
    Você fez muito bem em desabafar, afinal, ninguém é de ferro. Como você mesma constatou no Twitter, Facebook, entre amigas.

    Estou por aqui há pouco tempo, mas posso perceber o quanto você ama o seu blog, e o quanto ele lhe faz bem. Mas nesse momento, você precisar voltar suas atenções para outras coisas. E quando o assunto é família, principalmente filhos, temos que nos focar no assunto.
    E essa atitude que você tomou, foi muito acertada. Você e seu esposo, tentaram resolver a situação dentro de casa, não tiveram sucesso, e foram buscar ajuda.
    Esse é o primeiro passo, e vocês estão no caminho certo.
    Não se sinta culpada, você é uma ótima mãe, e esse tipo de problema, surge em qualquer família.

    Não se preocupe em responder aos meus comentários, nesse momento. Falo por mim. Ok? O importante agora, é você ficar bem.

    Tudo vai passar. Beijos

    ResponderExcluir
  52. Muito bom o post de hoje Fabiana
    PARABÉNS

    ResponderExcluir
  53. Fabi, nao se deixe abater...
    Como vc disse, filhos sao diferentes e essa nova geracao é MUITO diferente...como prof posso afirmar que a escola nao esta prparada para receber crianças tao bem informadas, que se adaptam cada novidade tecnologica, que sabem onde buscar os conhecimentos. Infelizmente a escola nao acompanhou tudo iso...
    Mas nao quer dizer que ele nao precise seguir regras, cumprir o que lhe é devido, nao é mesmo? Por isso, tenha paciencia e discernimento e seja parceira da escola, é o melhor caminho.

    Bjs e muita paz!!

    ResponderExcluir
  54. Fabiana,

    sempre visito seu blog e nunca deixo recado mas hoje resolvi lhe escrever porque estou vivendo o mesmo momento que você. Meu filho caçula tem 8 anos e li seu desabafo como se fosse eu a escrever...tenha força, coragem, persistência e principalmente ORE muito...seu filho há de ser transformado. Eu inicieiuma campanha de oração pelo meu filho em um grupo que participo e todas as noites oro sob ele (muitas vezes com ele dormindo) e tenho visto grande mudanças. Ore, consagre-o ao Senhor e deixe que Ele endireitas as coisas. Estas coisas vem para desestabilizar a familia (que é a menina dos olhos de Deus). Comprei um livrinho que se chama "Como orar por seus filhos" do autor Quin Sherrer e tem sido grande benção para mim.


    Deixo abaixo um trechinho do livro;

    Os versículos a seguir têm impulsionado muitos pais à oração, Peça a Deus que os torne reais para você:

    1- "Pois a promessa é para vocês, para os seus filhos e para todos os que estão longe, para todos quantos oSenhor, o nosso DEus,chamar" (Atos 2,39)

    2 - "Todos os seus filhos serão ensinados pelo SENHOR, e grande será a paz de suas crianças" (isaías 5.13)

    3 - "<...> derrmarei meu Espírito sobresua prole, e minha benção sobre seus descendentes (Isías 44,3)

    ....

    7 - "Mas o amor leal do Senhor, o seu amor eterno, está com os que o temem, e a sua justiça com os filhos dos seus filhos" (Salmos103,17)

    Um grande abraço, que Deus a abençoe e se quiser me escreva:
    carmencunha2003@yahoo.com.br


    Carmen

    ResponderExcluir
  55. Bom dia,

    Fabiana, talvez seja egoísmo da minha parte, mas por favor continue com o seu blog. Todos os dias aqui venho e adoro quando há novidades. Você me inspira...
    Quanto às suas pedras no sapato, quando ela são os filhos, tudo tem outro peso... É uma fase e tudo vai mudar, até lá tenta falar a bem com ele e tentar que ele veja o seu lado, fale com ele fora de casa, leve-o a um lugar onde possam falar só os dois, mas tente passar para ele também a responsabilidade dos seus actos... Filhos têm que bater com a cabeça na parede, para aprenderem, por mais que isso nos doa. São os pais presentes, passam o vosso Amor e isso é o mais importante, ele um dia vai perceber e agradecer... Confie...
    Um grande beijinho aqui de Portugal e tudo a correr bem...

    Vera Honrado

    ResponderExcluir
  56. Fabi, bom dia!!

    Querida, infelizmente hj em dia muitos pais estão passando pela mesma situação e sei que não é fácil.

    Em casa eu tive problemas com minha filha, mas por causas do falecimento do meu pai, fiquei 3 anos cuidando dela e não via resultado nenhum.

    Ia a escola, a piscólogos e por ai vai, até que uma piscologa que trabalha com Florais de Bach veio me procurar e ofereceu ajuda hj ela melhorou 100%.

    Faz o tratamento com os florias a quase um ano e tem sido ótimo.

    Deixo aqui esta dica para vc, ela toma para o emocional, confiança, entre outras coisas.

    Se quiser conversar, basta me escrever.

    Um gde beijo e não desista, vc vence!!!!

    ResponderExcluir
  57. Olá, claro que você não me conhece, mas também sou mãe. Não tive grandes problemas com os meus filhos pequenos, mas o mau mais velho, que agora está com 31 anos, atualmente é que vem sendo respondão, com asperezas que não eram costumeiras, acho que isso é mais triste, pois ele já está formado, educado, e agora que estou ficando velha, ao invés de mais carinho e gratidão, tenho asperezas. Acho que nós, mães, somos todas iguais, sempre amamos incondicionalmente, mas os filhos nem sempre percebem. Deixo um grande abraço para você, sei que não é consolo, mas é dividir os sentimentos. Tenha fé em Deus e continue amando seus filhos, é isso que a gente pode deixar para eles, o resto passa.

    ResponderExcluir
  58. Oi Fabi...
    Sei como é isso e, por coincidência, postei um vídeo no Facebook, a música Some Days are Better than Others do U2 pq também estou me sentido assim: Alguns dias são melhores do que outros.

    Acho que o importante é oq vc está fazendo: tem consciência de que é só uma fase e está tendo atitude para resolver o problema, tá tudo certo, Fabi!

    Vai ficar tudo bem, você já sabe disso, né?

    Vou deixar outro vídeo pra vc lá no Facebook :)

    Beijo, boa semana pra você ♥

    ResponderExcluir
  59. Querida, não desanime não! Coragem!
    Não há tempestade que dure a vida inteira! Não se esqueça de olhar para os lados e ver a situação de outras pessoas com seus filhos! Toda vez que a gente faz isso, acaba constatando que o nosso problema é pequeno perto do dos outros. Coloque Jesus e Maria à frente do seu problema, à frente do seu filho. Peça a Deus que lhe dê sabedoria e discernimento para vencer esta situação. Faça sua parte e deixe que Ele conduza o resto. A Deus, tudo é possível!
    Grande abraço, boa semana e a certeza de dias melhores!
    108 - http://dedeartes-denise.blogspot.com

    ResponderExcluir
  60. Oi Fabi, entendo perfeitamente o que estas passando, apesar do meu único filho já ter 25 anos, sempre foi e é uma benção.
    Sempre tive de trabalhar para criá-lo e ele ficava com minha mãe, e nunca tivemos problemas.
    Mas tenho amigas minhas com problemas semelhante ao teu e o que aconselho é exatamente isto presença e dedicação total.
    O blog é uma delícia, digamos assim, um parque onde brincamos e nos distraimos, mas as vezes ele toma o lugar de um ser da família, tem que ser alimentado diariamente e precisa de atenção, ai é que precidamos estar ligadas, senão vira um problema.
    Beijos vou orar por teu filhote e estarei aqui sempre te esperando.
    Beijão

    ResponderExcluir
  61. Fabi, a diferença de idade dos meus filhos é de 7 anos, e como a mais nova é uma menina, meu filho sentiu muito, pq sempre achou que a gente protege demais, e com isso passamos por alguns problema tb, mas colocamos o Pedro na terapia e deu um resultado excelente.
    Espero que vc consiga atravessar esse momento que eu sei perfeitamente como é difícil para nós mães, que temos tendência à nos culpar por tudo.
    Se precisar bater um papo, sabe onde me achar, fica à vontade, tá?

    Bjs.

    ResponderExcluir
  62. Oi querida...isso que estais á passar...acontece com qualquer um de nós,Fica Tranquila e segue em frente...Não abondonas teu lindo e MARAVILHOSOS BLOGUINHO..ISSO É SÓ UMA FASE DE ADOLECENTE...vc vai ver.....um grande abraço....

    ResponderExcluir
  63. Oi Tati, eu sou tão chorona que está até dificil escolher as palavras para te dizer...Meus filhos são pequenos ainda, mas o Cauã que tem 5 anos é bem dificil de educar, fico com tanto medo que ele mais velho os problemas piorem. É uma criança que não aceita limites e ao mesmo tempo tem um humor maravilhoso, sempre sorrindo. Acha que a escola tem que trabalhar em conjunto com os pais, pq as vezes o problema é lá, depois que mudei o Cauã de escola ele melhorou muito.Claro que tbm procurei ajuda em piscicologos, mas ele vive de autos e baixos. Vivo rezando para que Deus me ajude e proteja ele, vou incluir vc nas minhas orações. Fica com Deus , bjs

    ResponderExcluir
  64. Oi Fabi hehehehe!!! eu já vi essa história antes.....é na minha vida , só que não era com filho não, era euzinha em pessoa com 7 , 8, 9, 10 .....ta 16, bom eu era respondona, eu odiei o primeiro dia de aula, na primeira serie eu não copiei a materia no primeiro dia de aula, pode??? eu fazia bilhete fazendo de conta que era minha mãe me pedindo para sair na hora do recreio,e a professora acreditava, hahaha,, eu era terrivel, então me vejo um pouco nesta historia como personagem principal, é triste é sim, devo ter matado minha mãe de desgosto, mas eu sou hiperativa, ficar sentada para mim é tormento e era quando tinha 7 anos, somos entre 4 irmãos , todos estudaram direitinho quando pequenos , adolescentes, mas adivinha só quem fez faculdade na familia EUUUUU, EDUCAÇÃO FÍSICA AMOO MINHA PROFISSÃO, então amiga não conheço seu bebe, não estou dizendo que é igual, mas estou tentando imaginar o que tanto desagrada ele, será que ele é hiperativo, ou tem dificuldade de concentração, ou quer chamar a atenção, ele faz algum esporte? natação me ajudou muito com a concentração sabe, vou te dizer que agora eu sou bem certinha, agora vivo estudando, passo fazendo cursos, e minha mãe com certeza tem muito orgulho desta matona de aula de lingua afiada, te desejo sucesso com teu filho e tenta descobrir quem é seu filhote, que nunca, mas nunca será igual ao irmão ou ao primo e etc... beijooo deya

    ResponderExcluir
  65. Minha querida, não se desgaste assim, pra tudo tem solução. Você diz que ele é intelegente, não precisa nem estudar, talvez a escola não esteja no nível das necessidades dele no momento. Digo isso porque já vi casos em que o aluno sabia mais que a professora e as atitudes de todos na escola não era adequada à criança, como por exemplo educação e respeito de todos para com ele.
    Tens agora um trabalho de verificação o porque da rebeldia, pois com certeza ela tem um motivo.
    Paciência e muita luz pra você e para ele. Ficamos aqui orando por vocês.
    Beijos em seu coração...
    Zazafranke

    ResponderExcluir
  66. Fabi, eu não tenho filhos, mas também tenho minhas dificuldades. Não tenho conseguido fazer tudo o que planejo, principalmente, colocar o blog em dia. Vc já deve ter lido na minha "casinha" que tenho depressão. São dias duros, difíceis, de choro e dor. Parecem nunca ter fim. Mas eles têm, amiga. Nada dura para sempre, nem o bom, nem o ruim. Estou aprendendo isso. Agora, como professora lhe digo, nossos pequenos não são iguais. Aliás, não teria graça se fossem. E lembre-se sempre de uma coisa: cada criança tem o seu tempo para aprender, para agir, para amadurecer. O ano letivo é só uma convenção, a idade também. Cada um é único. Super beijo.

    ResponderExcluir
  67. Olá Gaby

    Todas as amigas já falaram tudo, isso
    vai passar, creia em Deus.

    Vou fazer bastante orações por voce
    e para o seu menino, com muita fé e
    coragem alcançaremos a Vitória.

    um beijo carinhoso

    Regina Célia

    ResponderExcluir
  68. Fabiana, acho que o problema é com a "safra" toda desta idade...coincidentemente,meu fiho caçula de 15 anos, chegou agora, me contando que encontrou a professora do quinto ano (antiga quarta série) e ela comentou que não sabe mais o que fazer com a turma deste ano, pois além de ter reduzido muito devido as reprovações, eles não querem saber de estudar, ela contabilizou onze zeros, neste bimestre,e afirmou estar perdida...sem imaginar como despertar o interesse deles.É uma escola particular. Não se culpe por nada, pois acredito que pelos comentários é uma fase, que a maioria está tendo que passar...talvez seja um momento mais de observar do que agir...tenta ver o que ele quer transmitir com este comportamento, sem julgar, só tentando conhecer sem comparar com o irmão (sei que é dificil!!).
    Gosto muito do livro Quem Ama Educa do Içami Tiba...
    Espero que vc fique calma,e não se abata, pois por trás destes posts bacanas, imagino que vc seja muito capaz de administrar
    qualquer coisa!!! E nem pense em nos abandonar...já é um vício passear por aqui!!!!
    Bjs e muita criatividade nesta hora!!

    ResponderExcluir
  69. Oi Fabi!
    Vou ser curtinha...
    Te desejo FORÇA! Que Deus te abençoe e que você encontre respostas para as suas dúvidas e aflições.
    Nós estamos te esperando, viu?

    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  70. Lindas imagens! Gostei muito da idéia dos livros organizados por cores. Vou me inspirar nesta dica para a arrumação dos meus! Tenho o hábito de separar as coisas por cores, mas não tinha pensado em fazer isso com livros. Vim conhecer e gostei muito do seu blog! Parabéns. Beijos, Paula

    ResponderExcluir
  71. Olá Fabiana, nao se entristeça, provaçãoes sempre vem, mas depois que passamos por elas e que vemos o quanto somos fortes.
    Tenha paciencia e confie em Deus, tenho certeza que logo vai melhorar.
    Beijos e bom feriado.

    ResponderExcluir
  72. Cheguei atrasada, não sou mãe, mas espero que logo passe esta fase. Tenho várias amigas que estão com o mesmo problema, e os filhos estão com 10,11 e 12 anos. Será que é conspiração? Poxa vida, não gosto de ver pessoas alto astral triste!. Força amiga!!! torço por vc!!! bjocaass

    ResponderExcluir
  73. Oi querida!
    Tenho 3 meninas, e não é por ser menina q dá menos ou mais trabalho. Cada filho é uma pessoa diferente, e a gente tem q aprender tudo de novo, outra vez. As duas primeiras eu tive com intervalo de 1a e 9m. A terceira veio 5 anos depois da segunda. Tive q aprender como cada uma sentia p entendê-las... E confesso: não sei se aprendi, não sei se fiz direito, mas fiz o melhor q pude. Não foi e ainda não é fácil. A mais velha hj já está casada, a do meio na faculdade em outro estado e solteira e, a caçula está com a gente. Volta e meia converso com minhas filhas sobre os meus erros (onde hj vejo e tenho certeza q deveria ter feito diferente) na educação delas e nas dificuldades q tive. E acho q tenho a compreensão delas, felizmente. Tive momentos de tristeza, momentos em q eu ficava louca c as traquinagens e rebeldia delas e muitos momentos de alegria. Espero q elas não tenham ficado traumatizadas...rs! Brincadeiras à parte, o q quero te dizer é q as tempestades vem e vão. Talvez vc nunca tenha a certeza de q foi a melhor escolha, a melhor decisão. Tenha sempre em mente que vc está fazendo o melhor q pode. Converse muito! A maturidade vem c idade. Não há filho perfeito, não há mãe perfeita, posto q somos toooodos imperfeitos. Aproveite o momento p reflexão, p intimidade em família, p diálogos, p cultivar a cumplicidade, trocar ideias com suas amigas e outras mãe e p recarregar as baterias!
    Bjs e boa sorte!!!

    ResponderExcluir
  74. Querida Fabiana!

    Quando os filhos nos preocupam, parece que nada anda direito. Eles são tudo para nós e queremos que tudo corra bem. Mas, acredite! Esta fase vai passar! Vai exigir muita paciência de você, é verdade, mas tudo vai ficar bem. O amor que lhe tens vai ser o seu guia. Tenha muita fé! Fazes muito bem em compartilhar. Beijo!

    Saudades!

    ResponderExcluir
  75. Olá :)

    Lindo o teu blog, adorei!!!

    Já te sigo, gostava muito que me vistitasses, e seguisses:

    http://saudeaumcentimo.blogspot.com/

    Beijinho :)

    ResponderExcluir
  76. Fabi querida, espero que essa seja somente uma fase que vc esteja passando com seu filhote. Sei que isso eh o que a gente mais ouve quando se tem filhos: é a fase da colica, dos dentes, dos tombos e não param mais... Mas eh verdade mesmo e infelizmente ou felizmente nenhum filho eh como o outro né? Essa idade eh meio complicada mesmo, o Pedro tb tem a mesma idade do seu filhote, gosta de estudar mas so pensa em namorar.... rsrsrs... Fica calma, conta até 10 e faz isso mesmo que vem fazendo, nessas horas a gente tem que se doar completamente... Não se preocupe com a gente, nem com o blog, pois quem gosta de vc e te respeita, entende que sua vida não se resume só ao blog. Vou rezar por vc e por sua familia viu? Um beijo e fica com Deus!

    ResponderExcluir
  77. Ola Fabiana,

    Sou uma leitora assidua deste blog embora nunca tenha cometado mas agora nao podia deixar de o fazer. Lamento todos esses problemas por que tem passaso, eles nao matam mas moem, eu sei mas felizmente de uma forma ou de outra acabam por se resolver. Forca. Agora quanto ao seu cacula. Tenho 2 filhas, uma de 23 anos e a outra de 4. 18 anos de diderenca!!!!! Ter a mais pequena foi como se estivesse a ser mae pela 1a vez. Tudo quase novo e tudo MUITO diferente. A mais velha a C nunca deu problemas de saude, para comer, na escola, nunca fez birras, um amor de menina. A mais nova a G e tambem um amor de crianca, ela e o meu solzinho mas ...que diferente da irma. Nunca quer comer (nestes ultimos 3 anos aumento 3 kilos, fica doente muitas vezes e agora faz birras!!!!!! Enormes. O ano passado tive que ir fazer um curso para pais para aprender a lidar com a minha filha!!!! inda nao esta bom, esta melhor e vai melhorar e consigo e a mesma coisa. Aprendi que acima de tudo temos que ter MUITA paciencia com eles e nao perder a calma. Forca, o caculinha vai ver a mae maravilhosa que tem e vai comecar a ser mais facil. Talvez demore mas vao chegar la. Desculpe o comentario tao longo, escrevo agora o que nao escevi nestes meses todos eheheh. Beijinhos grandes.
    Cristina

    ResponderExcluir
  78. Olá Fabi tudo bem? Adorei a idéia do espelho com o aparador.
    Fabi obrigada pela dica do virus eu já estava sabendo mas não conseguia tirá-lo, segui as dicas da Gasparetto, mas por favor se continuar me avise, retirei as postagens dos blogs que sigo e o contador de visitas.
    PS - o seu Site ficou uma graça.
    bjs

    ResponderExcluir
  79. Educar é algo tão difícil. Não é uma equação pronta e invariável como, eu sou presente, cobro, meu filho será muito bom. Isso nos frustra mesmo. Aqui em casa tb passo por umas coisinhas. Te entendo perfeitamente. E tô aqui torcendo para que vcs onsigam administrar essa fase da melhor maneira possível pra todos. Um beijo.

    ResponderExcluir
  80. Não tenho filhos, mas venho de uma família grande, e realmente somos todos diferentes uns dos outros.
    Com carinho e paciência você conseguirá ajudar seu filho. Carinho, paciência, e amor sempre é a solução.
    Quanto ao blog, acho q ele deve ser um momento de prazer e não de estress.Muitas vezes me sinto estressada pq não tenho tempo suficiente para visitar e comentar nos blogs das amigas virtuais, mas acho que todas nós deveríamos entender isso, pois todas nós temos a nosssa vida real. Não deveríamos cobrar das outras essa presença constante, deveríamos aprender a curtí-las quando elas vem nos visitar.
    Não veio aqui todos os dias e espero q você compreenda, pq quando estou aqui, eu estou vendo você, eu estou ouvindo você. Acho q isso é q importa. Eu compreendo qdo vejo as mesmas carinhas lá no meu blog todos os dias.
    Um grande beijo Fabiana, e como se diz em inglês take your time - relaxe e faça as coisas no seu rítmo.

    ResponderExcluir
  81. Olá Fabiana,por acaso estava vendo seu blog,e li esta postagem...Parece que sou eu escrevendo contando minha vida.Tenho um único filho de 09 anos,e passo exatamente com tudo isso,sinto uma sensaçaõ de impotência,entende?fico muito triste,desanimada e querendo saber onde errei.Amo muito meu filho,mas esta situaçaõ machuca muito meu coraçaõ.Ontem foi a última prova dele,agora é férias,mas passei uma semana tensa demais.Admirei sua coragem de compartilhar este roblema com a gente,pois assim vejo que isso não acontece só na minha casa.
    QUE DEUS continue abençoando seu lar hoje e sempre.
    lidiane

    ResponderExcluir

Seja sempre bem-vindo(a) ao Blog de Decoração, Reciclagem e Artesanto Reciclar e Decorar!

Dúvidas e sugestões entre em contato pelo e-mail: reciclaredecorar.blog@gmail.com

Inspiração é o que não falta por aqui !