Reciclar e Decorar: Agosto 2010

Simplesmente Amei!

Relaxed Dining Room
Imagem: My Home Ideas

PAP - Tulipas em tecido


Quando vi este vasinho no blog Nana Nanda logo pensei...quero um destes no meu escritório e outro no meu "cantinho de invenções".


Então fui procurar um PAP, e encontrei este aqui no Flor de Prenda, outro blog que amei!

Segue para vocês...
 [PAP+Tulipas+2.bmp]
 [PAP+Tulipas+3.bmp]
 [PAP+Tulipas+4.jpg]


Tô saindo para comprar o material, Bjs

Maxwell Gillingham-Ryan, autor do livro e do blog "Apartment Therapy" estará no Brasil

A "Felicidade Mora Aqui" outra vez

A segunda edição do evento contará com a presença de Maxwell Gillingham-Ryan, autor do livro e do blog "Apartment Therapy". Aqui, ele fala sobre suas expectativas com a vinda ao Brasil e dá dicas de como decorar a casa, de uma maneira que traga bem-estar

Por Vanessa Lima

O designer Maxwell Gillingham-Ryan, do Apartment Therapy, é o palestrante convidado
Decorar a casa é muito mais do que simplesmente comprar móveis e objetos e distribuí-los pelos ambientes. É preciso fazer isso de uma maneira que torne a vida das pessoas que viverão ali mais gostosa, confortável, aconchegante e feliz. Para debater esse assunto, a segunda edição do seminário A Felicidade Mora Aqui já tem data marcada: será no dia 24 de setembro, no hotel Hyatt, em São Paulo. O designer de interiores, autor do livro Terapia de apartmento e criador do blog Apartment Therapy Maxwell Gillingham-Ryan é o palestrante convidado deste ano. Na mesa de debate, as presenças do designer e arquiteto Marcelo Rosenbaum e do designer Marcus Ferreira, da Decameron, também estão confirmadas.

Patrocinado pela Deca, pela Suvinil e pela Guardian, A Felicidade Mora Aqui terá o apoio do D&D Shopping. O seminário é voltado para os profissionais da área, mas alguns leitores poderão participar. Em breve, divulgaremos aqui no site as informações de como concorrer a um convite.

Quer um aperitivo do que vai rolar em setembro? Entrevistamos o designer Maxwell Gillingham-Ryan, que fala de suas expectativas com o evento, dá dicas para deixar a casa linda e confortável e afirma: uma boa decoração não é exclusividade de quem tem muito dinheiro. Confira!


Casa e Jardim
Casa e Jardim Online - É sua primeira vez no Brasil?
Maxwell Gillingham-Ryan -
Sim. Nunca estive no Brasil antes. Aliás, nunca estive na América do Sul. Estou bem animado com a viagem, justamente por isso.

CJ - O que você espera ver aqui?
MG -
Quando eu penso na América do Sul, acho que vai ser muito, muito quente.

CJ - O que você espera do evento A Felicidade Mora Aqui?
MG -
No Apartment Therapy, falamos de design para a casa, mas, no fundo, estamos falando de um estilo de vida no qual a casa é muito importante. Muitas pessoas, particularmente aqui em Nova York, passam pouquíssimo tempo em casa. Elas trabalham muito e, depois do expediente, vão a um bar ou a um restaurante. Nossa mensagem é: se você não cuidar da sua casa e não passar um tempo nela, perde um suporte importante na sua vida.

CJ - Como o público entende isso?
MG -
Acho que a mensagem sobre cuidar da casa como uma parte significativa da vida encontrou uma grande audiência. Então, a minha ida à América do Sul, ao Brasil, me deixa curioso para encontrar alguns dos nossos leitores aí. Os sul-americanos falam espanhol ou português e, por isso, o Apartment Therapy, em inglês, nem sempre é fácil para eles. Ainda assim, sei que temos muitos leitores por aí. Minha intenção é levar a nossa mensagem para o Brasil e ouvir o que as pessoas querem. Talvez, no futuro, possamos criar uma versão em outra língua do Apartment Therapy. Quem sabe, a gente possa ter um Apartment Therapy brasileiro.

CJ - Isso seria muito legal. De acordo com o Apartment Therapy, decorar a casa de um jeito bonito e confortável não é exclusividade de quem tem muito dinheiro ou espaços grandes. Como você vê essa questão?
MG -
De modo geral, quando você vê casas bonitas, estejam elas em uma revista ou livros, elas têm muitas coisas. E coisas caras. Meu interesse é mostrar as casas de pessoas comuns e mostrar como, na verdade, não são as coisas que fazem uma casa. É o cuidado, é a habilidade, e isso não custa nada, a não ser tempo e atenção. Acho que uma das razões pelas quais o Apartment Therapy ficou popular é que em vez de mostrar apenas as casas de pessoas ricas, ele mostra as casas de pessoas comuns. E quando você olha para a casa de pessoas comuns, como quando você visita o seu vizinho, por exemplo, você vê ideias mais próximas de você, que não demandam muito dinheiro. Aí, o foco não é comprar. Você pensa em como isso foi colocado ali, na habilidade, no cuidado.

CJ - O estímulo da sociedade para o consumismo influencia...
MG -
Nossa sociedade é a sociedade do consumo, em que o foco é comprar coisas. Isso dá uma sensação de que você não tem dinheiro suficiente para deixar a sua casa do jeito que você quer, o que é ruim. Além disso, também leva as pessoas a comprarem muitas coisas e, assim, elas ganham outro problema, que é o de acumular coisas e ter dificuldades para guardar e organizar tudo, o que também é muito ruim.

CJ - O evento A Felicidade Mora Aqui promove um debate sobre a casa, a felicidade, a liberdade e as mudanças que vieram com a vida moderna. O que a felicidade significa para você?
MG -
A felicidade na casa é quando você chega ali e sente que ela está pronta para você: é confortável, é bem organizada, é limpa... Há um tremendo sentimento de felicidade em entrar em uma casa que tenha essas qualidades. Uma vez uma pessoa me perguntou o que uma casa deve ter para estar em “boa forma” e eu respondi: “ela deve estar pronta”. Acho que é esse o sentimento que as pessoas têm quando se hospedam em um hotel. Você entra no quarto e a cama está feita, o lugar está limpo, tem tudo o que você precisa, está organizado.Há um sentimento de felicidade em um espaço que está pronto para você.
Casa e Jardim
CJ - As pessoas cometem erros ao decorar suas casas?
MG -
Definitivamente, as pessoas cometem erros.

CJ - Que tipo de erros?
MG -
As pessoas fazem escolhas e muitas vezes não sabem por quê. Não acho que isso seja ruim, porque estamos todos aprendendo.Você aprende reconhecendo seus erros. Eu observo muito que o conhecimento que as pessoas têm de como as cores funcionam em casa é bem limitado.

CJ - Você acha que as pessoas usam cores demais ou de menos? Ou não sabem combinar?
MG -
As pessoas usam poucas cores. A maioria das pessoas é muito tímida com isso. Outra área em que as pessoas são tímidas é a iluminação. Elas iluminam pouco as suas casas. Essas são áreas em que as pessoas fazem menos do que poderiam. Há outro setor em que as pessoas cometem erros, mas, dessa vez, pecando por excesso: elas guardam coisas demais. Com o tempo, você aprende que vive muito melhor se guardar menos coisas. “Editar” a casa ajuda a criar espaços, o que vai deixar você feliz.

CJ - Há algum outro erro que você vê bastante?
MG -
As pessoas também nem sempre entendem como o tecido funciona em casa. Quando você entra em um lugar que é muito, muito novo, é tudo vidro, concreto, madeira e cerâmica. São superfícies muito duras. Então, se você usa tecidos, deixa o ambiente mais macio. Deixa tudo mais leve de uma maneira eficiente, melhora a acústica e aquece a decoração. Você pode usar tapetes, cortinas, almofadas, móveis revestidos... E uma última coisa: as pessoas têm muita dificuldade com arte.

CJ - Que dicas você daria para as pessoas acertarem nisso?
MG -
Eu sempre falo para as pessoas analisarem o espaço direitinho, as medidas e tudo o mais. Também tem a questão do estilo, mas aí é algo mais pessoal. Fica a critério do gosto de cada um.

Se você quer participar do evento fique ligado no site.



Fonte: revistacasaejardim.globo.com

A ilha

Havia  uma vez uma ilha,  onde viviam todos os  sentimentos e valores  do homem:  
o  Bom Humor, a Tristeza,  a Sabedoria...  como  também todos os demais sentimentos,  inclusive o Amor.
Um  dia anunciou-se aos  sentimentos que a ilha  iria submergir. 
Então  todos prepararam seus  barcos e partiram. Somente  o Amor ficou esperando,  até o último momento.
Quando  a ilha estava a  ponto de afundar, o  Amor decidiu pedir ajuda.  
A  Riqueza passou perto  do Amor em um barco  luxuosíssimo e o Amor  lhe disse:
  “Riqueza, podes levar-me contigo?” 
"Não posso porque tenho muito  ouro e prata dentro  da barca e não  há lugar para ti." 
Então  o Amor decidiu pedir  ao Orgulho que estava  passando em uma magnífica  barca, 
“Orgulho te imploro, podes levar-me contigo?”
"Não  posso levar-te, Amor"  respondeu o Orgulho:  “aqui  tudo é  perfeito e poderias  arruinar minha barca”.  
Então  o Amor disse à  Tristeza que estava  se aproximando: 
"Tristeza  te peço, deixe-me ir  contigo." 
"Oh  Amor" respondeu a  Tristeza, “estou tão  triste que necessito  estar sozinha”.  
Em  seguida o Bom Humor  passou em frente ao  Amor; mas estava tão  contente que não sentiu  que o estavam chamando. 
De  repente uma voz disse: 
"Vem  Amor, que te levo  comigo“
Era  um velho quem o  havia chamado.
O Amor se sentiu  tão contente e cheio  de alegria que se  esqueceu de perguntar  o nome do velho. 
Quando  chegou à terra firme,  o velho se foi. 
O  Amor se deu conta  do quanto lhe devia  e perguntou ao Saber: 
“Saber, podes dizer-me quem me ajudou?” 
“Foi  o Tempo” respondeu o Saber. 
“O Tempo?" preguntou o Amor a si mesmo,
“Por que será que o Tempo me ajudou?”.
O  Saber cheio de sabedoria  respondeu:  
“Porque só o Tempo é capaz de compreender o quanto o Amor é importante na vida” 

PAP - Flor de viés

Estava procurando algumas coisinhas e  encontrei o Blog Nana Nanda, um sonho de blog, com muitas idéias  e olha o que eu encontrei. Fácil de fazer,  de várias aplicações e lindo!!!
Para começar, corte 6 pedacinhos de viés com 3 cm, 6 pedacinhos com 4 cm e 6 pedacinhos com 5 cm.
Dobre todos os pedacinhos ao meio, no sentido do comprimento, marcando bem a dobra.

Agora você vai dobrar o pedacinho de 3 cm, depois, por cima, o de 4 cm e por fim, o de 5 cm. Passe a agulha com linha, como mostra a foto. É importante que a linha seja forte. Eu costumo usar linha de pipa.

Proceda desta maneira até formar 6 pétalas.
Quando as 6 pétalas estiverem formadas feche a flor e dê um nó.
Cole um botão no centro da flor com cola quente ou cola de silicone.
Para finalizar, pressione as pétalas, dando forma a flor.
Está pronta! Agora é só aplicar onde a imaginação mandar.
Este tamanho serve para fazer tic-tac. Para aumentar o tamanho da flor basta aumentar os pedacinhos de viés.
Para aplicar em roupas é aconselhavel que se faça broche, pois a flor não deve ser lavada.

Fonte: daqui

Reciclagem - Faça uma bolsa com sua calça jeans velha

Para as costureiras de plantão, eu amei esse PAP, quero uma para mim, só não sei se vou conseguir fazer, porque eu ainda sou principiante na arte de costurar.


Reciclar é a palavra de ordem. Transforme aquele velho jeans em uma bolsa grande, prática e moderna.


Necessita


Calça jeans
Zíper reforçado de 40 cm
Argolas de metal
Fecho de metal
Anilina verde
1
1
4
2
quantidade necessária

Passos


1

Corte as duas pernas da calça na altura do gancho e reserve.

2

Da parte da frente das pernas corte 2 retângulos de 7 cm x 50 cm para costurar na parte da abertura da bolsa (a) e um retângulo de 12 cm x 90 cm para a alça (b).
Da parte de trás da perna corte um retângulo de 12 cm x 50 cm para a base da bolsa (c).

3

Para fazer o corpo da bolsa costure a base (c) às bordas do corte realizado no jeans, na altura do gancho.
Costure o zíper unindo as duas peças reservadas para a abertura (a).
Coloque a peça com o zíper na parte superior da bolsa e costure pela borda da cintura do jeans.

4

Para fazer a alça costure a peça no comprimento pelo avesso (b) e vire para o lado direito.
Corte duas tiras de 20 cm para prender as argolas e reserve os 50 cm restantes para a extensão da alça.

5

Passe as tiras pela argola e costure-as na lateral da bolsa.
Coloque em um dos extremos da tira a peça de metal para acabamento e costure o outro extremo na argola.

6

Depois você pode tingir sua bolsa com anilina verde, ou com outra cor da sua preferência, seguindo as indicações do produto.

Importante

  • Lembre-se de utilizar uma agulha grossa na máquina para costurar o jeans. As mais finas podem não resistir e afetar o funcionamento da máquina.
  • Por ser um tecido grosso, também é indicado costurar com linha de poliéster, que é mais resistente.
  • Reforce as costuras com, pelo menos, duas passadas de máquina nas áreas que precisam ser mais resistentes, como as alças e a base. 

Nicho expositor para carrinhos

Meu caçula ama carrinhos. Tem coleção de hot wheels, ferrari ( chique heim!), carros antigos e aviões.. E esses carrinhos geralmente são pequenos mas muitas vezes são muito bonitinhos, que dá pena deixá-los guardados. Foi ai que tive uma brilhante  mas trabalhosa idéia na época que redecorei o quarto dele.  Vire e mexe compro umas prateleirinhas para colocar aqui em casa, dessas de pinus que custam no máximo R$ 3,00 cada que compro em lojas de 1,99, igual a esta aqui

Como eu já havia feito um cubo com elas para o meu "cantinho de inspirações" , aproveitei a ideia e coloquei mais duas prateleiras... e deu nisso ( não tenho o passo a passo, mas vou tentar explicar para quem se interessar). Bom, eu comprei 8 prateleiras, com seis fiz o cubo e as 2 prateleiras internas, o que seria o suporte das prateleiras, eu coloquei como sendo as divisórias para cada carrinho colando e parafusando no furinho que já veio para ser colocada na parede. Para que os carrinhos não viessem para frente, usei aqueles alfinetes para mapa . Entenderam? Agora vocês me perguntam porque comprei  8 prateleiras e só usei 6? Explico, eu precisava de 5 divisórias em cada prateleira, e se eu tivesse só usado as seis faltariam 3, então useis os suportes aonde precisava e coloquei as prateleiras no quarto também, mas com mão francesa, do mesmo jeito que prendi o nicho expositor dos carrinhos.
e o quarto dele ficou assim, com as cores que ele queria e com os carrinhos que ele ama! Agora tenho que ver aonde coloco as aviões!

Um beijo

O que significa ser pobre

Um pai, bem de vida, querendo que seu filho soubesse o que é ser pobre, levou-o para passar uns dias com uma família de camponeses
O menino passou 3 dias e 3 noites vivendo no campo.
No carro, voltando para a cidade, o pai perguntou:
- Como foi sua experiência? -Boa, responde o filho, com o olhar perdido à distância.
E o que você aprendeu? Insistiu o pai.
1 - Que nós temos um cachorro e eles têm quatro.

2 - Que nós temos uma piscina com água tratada, que chega até a metade do nosso quintal. Eles têm um rio sem fim, de água cristalina, onde tem peixinhos e outras belezas

3-Que nós importamos lustres do Oriente para iluminar nosso jardim, enquanto eles têm as estrelas e a lua para iluminá-los.

4 - Nosso quintal chega até o muro. O deles chega até o horizonte

5 - Nós compramos nossa comida, eles cozinham.

6 - Nós ouvimos CD's... Eles ouvem uma perpétua sinfonia de pássaros, periquitos, sapos, grilos e outros animaizinhos...

...tudo isso às vezes acompanhado pelo sonoro canto de um vizinho que trabalha sua terra.

7 - Nós usamos microondas. Tudo o que eles comem tem o glorioso sabor do fogão à lenha.

8 - Para nos protegermos vivemos rodeados por um muro,com alarmes... Eles vivem com suas portas abertas, protegidos pela amizade de seus vizinhos.

9 - Nós vivemos conectados ao celular, ao computador, à televisão. Eles estão "conectados" à vida, ao céu, ao sol, à água, ao verde do campo, aos animais, às suas sombras, à sua família.

O pai ficou impressionado com a profundidade de seu filho e então o filho terminou:

- Obrigado, papai, por ter me ensinado o quanto somos pobres!

Cada dia estamos mais pobres de espírito e de observação da natureza, que são as grandes obras de Deus.
Nos preocupamos em TER, TER, TER, E CADA VEZ MAIS TER, em vez de nos preocuparmos em apenas "SER".
 
 Um excelente final de semana!

Mandalas de Linha - PAP


 Quando pensamos em mandalas, logo vem a nossa mente algo místico.
Uns dizem que elas harmonizam o ambiente, outros pensam que traz sorte, outros ainda acham que é um símbolo de magia e poder.
Todos têm razão. Mas apesar de todos estes simbolismos, elas podem ser simples objetos decorativos.
Em casa tenho algumas que funcionam como esculturas na parede, mas tenho outras que funcionam como quadro de avisos ou para fotos. Para fazer essa mandala você vai precisar de:


Material:

1 aro de bicicleta ( eu compro em bicicletarias usado que é muito mais barato e limpo bem. Não tem importancia se estiver amassado, o efeito fica bonito também.)

linha da sua preferencia ( pode ser lã, barbante, fio de malha - aquele para fazer tapetes, etc. o que sua imaginação mandar.)

fita de cetim ou outra para forrar o aro.

tesoura

Cola para tecido

Passo-a-Passo:

Forre o aro com a fita de cetim para dar acabamento e cole as pontas com cola de tecido. 

Prenda a linha no aro com um nó.

Comece a enrolar a linha em todos os sentidos do aro para que fique bem coberto, ou do jeito que te agrada.

Finalize  com um nó.


Faça quantas mandalas quiser e junte-as como fiz na foto. Ficam lindas e criam um efeito lindo nas paredes. Você também pode pendurá-las no teto e ficam como móbile, ou usar como quadro de  recados ou  de fotos...ou como sua imaginação quiser.



Eba, vai ter Sorteio Uhuuuuu!!!!

Editado!!! Fiz a conta errada...rsss 
Meninas, primeiramente queria dizer que estou super feliz!!! 
o blog passou das 50 seguidoras hoje! 
Muito obrigada a todas vocês que me visitam, que deixam seus recadinhos carinhosos todos os dias, e que me fazem muito feliz!
Dia 22 de agosto o blog fez 2 meses  e não 3 meses rsss...e eu comecei a cogitar um sorteio...EBAAAA!!!, então pensei... quebrei minha cabeça... procurei...procurei mais um pouco e encontrei o que vocês merecem! 
Já fiz a encomenda , mas ainda não chegou, ...snif, snif... então não posso falar o que é....aguardem!!!
Tenho certeza que vocês vão gostar!!!

Beijos e uma quinta feira maravilhosa para todas!




Uma tela vira...


Nas minhas andanças por esse imenso mundo virtual, achei este PAP no Desing*Sponge veja no link.
Mas a minha idéia ao ver essa foto foi outra... se você não tem uma moldura em casa, use uma tela para  pintura mesmo, que você pode deixar em branco ou pintar ou fazer de tecido... compre uma linha grossa colorida bem bonita , eu indico o barbante encerado  e você terá o seu quadro varal de avisos, ou fotos, ou fofurices, o que você quiser, entendeu? É só passar a linha algumas vezes na tela, prender atrás com tachinhas ou grampeador de tapeceiro e tcharam.... fica lindo, prático e funcional gastando pouco...







CLICK HERE for the full how-to after the jump!


Materials:
1. wood frame (picture frame, bed frame, any wood shape of any size!)
2. fabric (enough to cover the frame. hannah used an old white bed sheet and an old curtain for the base and top layer, respectively. )
3. scissors
4. white paint and brush (painting the wood white prevents it from showing through light or sheer fabrics)
5. staple gun
6. hemp twine
Instructions:
1. paint the wood white to prevent it from showing through the fabric. let it dry completely.

2. lay the frame front side facing down on the backside of the first layer of fabric. cut around the frame, leaving a couple inches of extra fabric all the way around. working around the frame, stretch the fabric tightly around the edges and staple to the back of the frame.

3. repeat step 2 with the second layer of fabric.

4. cut lengths of twine that are a few inches longer than the width of the frame. hang them across the front of the frame in a pattern you like, then staple them to the backside of the frame to secure them. make them tight but not super tight, as they will give a bit when you add weight to them.
5. hang your board and start getting inspired!


O que eu tenho no meu "Cantinho de Invenções" " é  quase isso...eu fiz
 com uma moldura e enrolei muitooo barbante primeiro um juntinho do outro na vertical, e depois alguns fios na horizontal para funcional como varal, e ele serve de "painel inspirador" tanto para os scrap que uso para fazer caixinhas, forrinhos, detalhes,quadrinhos, etiquetinhas, embrulho de presente, vixe, tem tanta utilidade... ou para amostras de tecidos. Depende do que estou fazendo.

Gostou? Se você se aventurar a fazer mostra tá?
Uma ótima quinta feira!


CLICK HERE for the full how-to after the jump!


Materials:
1. wood frame (picture frame, bed frame, any wood shape of any size!)
2. fabric (enough to cover the frame. hannah used an old white bed sheet and an old curtain for the base and top layer, respectively. )
3. scissors
4. white paint and brush (painting the wood white prevents it from showing through light or sheer fabrics)
5. staple gun
6. hemp twine
Instructions:
1. paint the wood white to prevent it from showing through the fabric. let it dry completely.

2. lay the frame front side facing down on the backside of the first layer of fabric. cut around the frame, leaving a couple inches of extra fabric all the way around. working around the frame, stretch the fabric tightly around the edges and staple to the back of the frame.

3. repeat step 2 with the second layer of fabric.

4. cut lengths of twine that are a few inches longer than the width of the frame. hang them across the front of the frame in a pattern you like, then staple them to the backside of the frame to secure them. make them tight but not super tight, as they will give a bit when you add weight to them.
5. hang your board and start getting inspired!


Imagem : Desing*Sponge, arquivo pessoal

Agregadores

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! GeraLinks - Agregador de links
As fotos e imagens usadas no Reciclar e Decorar são provenientes de pesquisas na internet ou de minha autoria.
Nas minhas pesquisas eu sempre cito as minhas fontes de inspiração, pois nem sempre sei quem são os verdadeiros proprietários das imagens.
Caso você seja proprietário de alguma imagem entre em contato comigo, para que eu possa fazer as devidas alterações.
Se levar alguma das minhas imagens seja gentil e cite a fonte.
Obrigada!

Arquivo

Categorias

Visualizações

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leitores via Feed

Voltar ao topo